O SGPU até hoje

Nº de pneus ligeiros tratados:

Emissões evitadas (t CO2eq):

Consumo de energia evitado (GJ):

Sabia que a energia consumida na recauchutagem de um pneu usado é 2,5 vezes inferior à utilizada na produção de um pneu novo?

Sabia que o processo de reciclagem de pneus usados transforma-os em matérias-primas que se utilizam para pavimentar, por exemplo, parques infantis e campos desportivos, entre outras aplicações?

Sabia que os pneus usados podem ser utilizados como combustível alternativo nos fornos das cimenteiras, num processo que recupera parte da sua energia?

Sabia que se andar com menos 0,6 bar de pressão em relação ao recomendado o seu pneu pode durar metade do expectável?

Sabia que todos os pneus vendidos a partir de Novembro de 2012 irão estar rotulados com informação relativa à eficiência energética, nível de ruído e segurança de travagem?

Sabia que a utilização de pneus como alternativa aos combustíveis fósseis permite a redução de emissões de CO2 devido à combustão da biomassa constituinte do pneu (derivado da borracha natural)?

Sabia que em 10 anos (2003-2012), os pneus recolhidos e valorizados pela Valorpneu davam para completar 2 voltas à Terra?

Sabia que em 10 anos (2003-2012), a borracha natural reaproveitada na reciclagem de pneus usados evitou a sua extração em 4.000.000 de árvores?

Sabia que em 10 anos (2003-2012), a energia gerada pela valorização dos pneus usados da Valorpneu dava para produzir o cimento necessário à construção de 11 estádios de futebol?

Você está em : entrada > Menu Lateral > Sobre a Valorpneu
Press Center

Prémio INOV.AÇÃO Valorpneu - inova e passa à ação

3 Mai 2017

No âmbito do Prémio Inov.Ação Valorpneu, realizou-se ontem, dia 2 de maio, no Hotel Olissippo Oriente, em Lisboa, o primeiro de vários workshops previstos para potenciar esta iniciativa. Dedicado ao tema “Novos Desafios no Destino Sustentável de Pneus em Fim de Vida”, esta sessão foi um profícuo espaço de debate e reflexão entre os principais atores da reciclagem e recauchutagem de pneus, investigadores e indústrias e algumas entidades responsáveis pela promoção e desenvolvimento de políticas económicas e ambientais no quadro da economia circular.

A sessão teve início com a intervenção de Hélder Pedro, gerente da Valorpneu, e de Artur Lami, diretor-geral da Direção-Geral das Atividades Económicas, que destacaram a importância da atividade da Valorpneu como entidade gestora de pneus em fim de vida e o seu papel fundamental no uso eficiente dos recursos e na sua reinserção na economia.

Seguiu-se um dos pontos altos da sessão com a assinatura de um protocolo entre a Valorpneu e a Direção-Geral das Atividades Económicas (DGAE), reforçando a importância do Prémio Inov.Ação para a economia e também para a sustentabilidade ambiental.

De acordo com Hélder Pedro: “A parceria institucional entre a Valorpneu e a DGAE é uma oportunidade para fazer chegar mais longe este projeto, sobretudo às associações setoriais e ao meio empresarial, bem como um apoio na procura de programas de incentivo e de linhas de financiamento direcionadas à concretização dos projetos candidatos”.

O workshop foi composto por cinco painéis, dedicados aos temas: “O que é um Pneu”, “Investigação na área dos pneus em fim de vida”, “Dinâmica e tendências da indústria da reciclagem e recauchutagem”, “Perspetivas do setor industrial” e “Experiência das edições anteriores no Prémio INOV”.

No primeiro painel, moderado por Climénia Silva, diretora geral da Valorpneu, Jorge Vieira, da Comissão Especializada de Produtores de Pneus da ACAP, fez uma breve explicação do que é um pneu, as suas funções básicas, as ligações dos fabricantes aos recicladores de pneus no âmbito da responsabilidade alargada do produtor, um dos pilares da gestão de resíduos, evidenciando uma das grandes preocupações dos fabricantes nos dias de hoje, que passa pela politica dos 4 R's (Reduzir, Reutilizar, Reparar e Reciclar), que deverá estar implícita no trabalho dos fabricantes e numa economia que se pretende circular.

O painel dedicado à Investigação, moderado por Ana Lopes, da 3 Drivers, foi composto pelos professores universitários Artur Mateus (Instituto Politécnico de Leiria), Carlos Batista (Instituto Politécnico da Guarda), João Bordado (Técnico de Lisboa), João Nabais (Universidade de Évora) e Nuno Lapa (Faculdade de Ciências e Tecnologia – Universidade Nova de Lisboa) que falaram sobre as suas experiências no desenvolvimento de projetos na área de reutilização de pneus reciclados, alguns dos quais candidatos ao Prémio Inovação Valorpneu.

“Dinâmica e tendências da indústria de reciclagem e recauchutagem” foi o tema do terceiro painel, moderado por Sofia Arnaud, da Cunha Vaz & Associados, tendo como convidados três recicladores, António Pedreiro (Recipneu), José Carvalho (Biosafe) e Pedro Barros (Biogoma) e um recauchutador, José Gomes (ANIRP). Nesta sessão os representantes da indústria recicladora debateram as potencialidades e ameaças do granulado de pneu reciclado em novos produtos, as técnicas utilizadas e as várias aplicações deste recurso em novos produtos. Por fim, José Gomes, representante dos industriais de recauchutagem, apresentou os principais desafios para esta indústria em Portugal nos próximos anos.

Moderado por Diogo Amaral, da KPMG, seguiram-se os testemunhos de Pedro Madaleno (Pneugreen II), Pedro Marques (EcoSolutions) e Neusa Guerreiro (APIB) que falaram numa perspetiva da indústria e sobre a sua experiência em trabalhar materiais com granulado de borracha incorporado, com destaque para a EcoKalçada, um projeto que teve origem num trabalho candidato ao Prémio INOV em 2009 (merecedor de uma Menção Honrosa) e posteriormente comercializado, após alguns ensaios e melhoramentos, pela empresa EcoSolutions.

O último painel teve como convidados alguns dos vencedores do Prémio Inovação, na sua anterior versão, que relembraram os seus projetos, e expuseram as principais dificuldades na sua materialização e a sua experiência na investigação nesta área do granulado de borracha.

Para finalizar o workshop, a consultora Ana Lopes, da 3 Drivers explicou os novos desenvolvimentos e dinâmicas deste prémio.

O Prémio Inov.ação Valorpneu surge da reformulação do Prémio INOV Valorpneu, lançado pela entidade gestora em 2009. Após sete edições consecutivas e a atribuição de 18 prémios a trabalhos nas áreas de Engenharia, Design e Arquitetura para a promoção de um correto encaminhamento dos pneus em fim de vida, a Valorpneu verificou que o envolvimento de empresas e a definição de um modelo de negócio é determinante para a prossecução dos objetivos dos projetos candidatos a este Prémio. Por esta razão, e para mobilizar o interesse dos diferentes setores, a Valorpneu decidiu reformular esta iniciativa e criar o Prémio Inov.Ação.

Uma das novidades do “novo prémio” prende-se com atribuição de duas categorias no âmbito das quais os candidatos podem desenvolver trabalho: “Negócios e Inovação” e “Comunidade e Educação”.

Para aumentar o potencial de concretização dos projetos candidatos, o Prémio INOV.AÇÃO vai promover parcerias com vista ao enriquecimento dos projetos. Entre os parceiros podem estar empresas, associações de setores ligadas à atividade da Valorpneu, Municípios, Universidades e outras instituições.

Com esta primeira sessão de trabalho no âmbito do Prémio Inov.Ação Valorpneu, a entidade gestora espera que esta sessão tenha sido um ponto de partida para novas ideias ou uma forma de potenciar a qualidade das que já existem, havendo espaço para que seja fomentado o networking com os diferentes interlocutores.

 

Para mais informações: www.inovacaovalorpneu.pt.

 

3 Drivers (Gestora do Prémio Inov.Ação Valorpneu)

Eng.ª Ana Lopes

Tel: 216 026 334 | Email: alopes@3drivers.pt

 

Valorpneu

Email: valorpneu@valorpneu.pt


 
contactos    -    links úteis    -    Newsletter
português    -    english
©2017 Valorpneu. Todos os direitos reservados.